quarta-feira, 23 de setembro de 2020

as camisas da Série A2 (sim, no plural)

O Juventus utilizou, nas seis primeiras rodadas já disputadas no Campeonato Paulista Série A2 de 2020, cinco camisas diferentes com diversas combinações de patrocínios.

Acreditamos que as variações se deveram à demora na renovação do contrato com o Grupo São Cristóvão como patrocinador master, sem descartar eventual problema de fornecimento pela Super Bolla.

Vejamos quais foram:

Na estreia do Juventus no torneio, contra o Votuporanguense, camisas brancas sem patrocínio master, com os logotipos de Print Comunicação Visual, Eu Sou Torcedor e Esfiha Juventus. Esse modelo também foi utilizado num jogo treino contra o São Paulo, dias antes.


Diante do Sertãozinho e do Monte Azul, o Moleque Travesso vestiu uma camisa sem patrocínio master, com os discretos anúncios de Print Comunicação Visual, Esfiha Juventus e Eu Sou Torcedor. Trata-se do mesmo uniforme utilizado na Copa São Paulo de Futebol Júnior de 2020.



Contra o São Caetano e o Audax, a camisa utilizada foi a mesma da Copa Paulista de 2019, que trazia os patrocínios Oswaldo Cruz Química, Lukscolor Tintas, Esfiha Juventus, Colégio Vereda, Above desodorante e Grupo São Cristóvão Saúde.


A versão branca da camisa da Copa Paulista de 2019 não foi utilizada naquela competição, mas fez uma aparição (a única) nesta A2, na partida diante do Rio Claro. Esse mesmo modelo foi vestido pelo ex-jogador Alex no programa Resenha, da ESPN, que contou com a participação de Cristian, atual jogador do Juventus.


Contra o XV de Piracicaba, o logotipo do São Cristóvão estampado como patrocinador master ao lado dos anunciantes Eu Sou Torcedor, Print Comunicação Visual e Esfiha Juventus. 

 

ATUALIZAÇÃO:

Na partida diante do Penapolense, na Rua Javari, o Moleque Travesso trouxe dois novos patrocinadores, na parte inferior da camisa: Moove, marca de bebidas isotônicas, na frente, e Insuran Investimentos, nas costas. Esses novos patrocinadores seguiram até o final do torneio, juntando-se aos demais que já estampavam o uniforme.


Os jogadores Bruno Xavier, Wilson, Cristian, Douglas e Alê comemoram gol diante da Portuguesa Santista.


Mais uma pilha de abraços, apenas um pretexto para mostrarmos o patrocínio das costas...


Contra a Portuguesa, no Canindé, o Juventus utilizou pela primeira e única vez na Série A2 a camisa branca com os patrocinadores supramencionados. O logotipo do São Cristóvão foi estampado em azul, diferentemente da camisa de 2019, na qual a marca aparecia na cor grená.

O zagueiro Diego Sacomam com a camisa branca da versão 2020.

A competição já se encerrou para o clube da Mooca, que acabou eliminado nos pênaltis para o São Bernardo, nas quartas de final, não sem tempo de o Moleque Travesso envergar 7 camisas diferentes.

As diferenças de que estamos falando não se tratam do modelo do uniforme, que sempre foi o mesmo, apresentado pela Super Bolla no segundo semestre do ano passado. As variações dizem respeito aos patrocinadores.


Crédito de todas as fotos: Ale Vianna / CA Juventus

quinta-feira, 21 de maio de 2020

A excursão juventina de 1973

 




Entre outubro e dezembro de 1973 o Juventus tinha folga no calendário, pois não participava do campeonato nacional e tinha vaga assegurada para o próximo estadual, sem que precisasse se preparar para um torneio classificatório.

Assim, como havia feito no ano anterior, aproveitou esse tempo para fazer uma excursão pela Europa que, embora não tão lembrada quanto o grande tour de vinte anos antes, teve resultados expressivos.

"O Juventus não é um clube que promove viagens para correr atrás de cotas. A diretoria quis apenas premiar os jogadores", explicou Milton Buzetto à Folha de S. Paulo. "Melhor que ficar arranjando amistosos por aí foi fazer essa viagem de mais de quarenta dias que serviu para ensinar todos os jogadores".

A maior dificuldade do treinador foi a montagem do elenco, pois alguns atletas foram vendidos ou emprestados após o Campeonato Paulista. Jogadores juvenis e outros vindos do interior de São Paulo completaram o grupo. O time base era: Bernardino (Orlando); Chiquinho, Paulo, Guassi e Deodoro; Maurinho e Marquinhos, Antônio Carlos, Tata, Vanderlei e Djair.

A primeira partida foi realizada em 20 de outubro, contra o Tenerife, nas Ilhas Canárias. De lá, os juventinos partiram para a Bélgica, depois rumaram para Portugal e encerraram o passeio na França. Enfrentaram variações de clima que iam da neve ao forte calor.

Durante a estada do Juventus em Espinho, Milton Buzetto foi chamado para atender a uma chamada telefônica internacional. Era a esposa dele. Enquanto falava ao telefone, foi surpreendido pelos jogadores que surgiram cantando parabéns e trazendo um bolo: o rei da retranca estava fazendo aniversário naquele dia.

Escreveu a Folha de S. Paulo: "Milton, moço de hábitos simples, principal amante da Mooca, bairro onde nasceu, cresceu e sempre viveu, começou a chorar; começou a agradecer e começou a não saber mais o que falar. E todos riram, brincaram, beberam champagne numa verdadeira festa: verdadeiro sinônimo de união".

Os resultados obtidos na campanha (4 vitórias, 4 empates e 2 derrotas) foram os seguintes:

Tenerife (ESP) 1 x 2 Juventus
Antuérpia (BEL) 1 x 2 Juventus
Club Brugge (BEL) 3 x 4 Juventus
Chaleroi (BEL) 0 x 1 Juventus
Cercle Brugge (BEL) 0 x 0 Juventus
Belenenses (POR) 0 x 0 Juventus
Olhanense (POR) 0 x 0 Juventus
Espinho (POR) 1 x 2 Juventus
Vieira (POR) 0 x 7 Juventus
Sochaux-Montbéliard (FRA) 0 x 0 Juventus

Essa excursão foi realizada entre outubro e dezembro de 1973. Em janeiro de 1974, os grenás partiriam para nova turnê na Ásia, onde seriam campeões do torneio internacional do Japão.

Fontes de consulta: 
Folha de S. Paulo
O Estado de S. Paulo

segunda-feira, 6 de janeiro de 2020

camisa da Copinha 2020

O Juventus iniciou o ano esportivo já no dia 2 de janeiro, vencendo o União, em Mogi das Cruzes, pela Copa São Paulo de Futebol Júnior.

Nessa partida, assim como na seguinte, contra o Grêmio, realizada no dia 5, a equipe mooquense vestiu o uniforme Super Bolla do modelo lançado ano passado, porém sem exibir a marca de um patrocinador master. A camisa da garotada traz o logotipo da empresa Print Comunicação Visual nos ombros, o da Esfiha Juventus nas mangas e o do plano de sócio-torcedor Eu Sou Torcedor, no peito. No mais, o manto é livre de outros anúncios.






Nas fotos acima, o atacante Rikelmi diante do Grêmio, em ação e comemorando o gol de empate marcado por ele (divulgação Ale Vianna / CA Juventus)

Até 31 de dezembro de 2019 o Moleque Travesso foi patrocinado por uma associação beneficiente dedicada à prestação de atendimentos médicos. Tal patrocínio não foi renovado. Especula-se que o clube esteja negociando um contrato de patrocínio com outro conglomerado do mesmo ramo de atividade, que já estampou seu logotipo na camisa do Juventus há poucos anos. Assim, provavelmente até a estreia do time profissional grená na Série A2, o nome do patrocinador master será anunciado, além de outros eventuais anunciantes que poderão aparecer no uniforme.

Nosso site/blog não é atualizado com frequência, pois a maior parte do nosso conteúdo vem sendo postado na nossa página no Facebook. Caso você não siga, recomendamos que acompanhe lá o nosso trabalho: facebook.com/mantojuve. Destinamos o blog para textos e análises mais aprofundados e para os registros dos uniformes, como é o caso deste artigo.

Feliz ano novo aos amigos que acompanham o Manto Juventino!

sexta-feira, 23 de agosto de 2019

camisa 2019/2020 Super Bolla - o "manto raiz"

Em evento realizado ontem, 22 de agosto, na Boate Pyramid's, localizada na sede social do Juventus, foi apresentada a nova linha de material esportivo assinada pela Super Bolla. Um lançamento antecipado para a próxima temporada, que já deverá ser utilizado a partir de agora.



A empresa goiana Super Bolla retornou ao Juventus para sua terceira passagem como fornecedora de material esportivo garantindo um "manto raiz" e respeito às cores tradicionais do clube. Ao que parece, a empresa fez a sua lição de casa baseada nas experiências anteriores, tais como a polêmica terceira camisa azul, lançada por ela própria em 2015, e a frase que exaltava o fato de o Juventus ser o segundo time de muitos torcedores, que apareceu na camisa de 2018, feita pela Nakal.

Portanto, nada de cor azul, nem escritos controversos dessa vez. Nem mesmo o logotipo do patrocinador São Cristóvão foi estampado em azul, sua cor original, na camisa branca. A marca aparece ali em grená.



Na prática, a nova camisa grená não tem nada além do convencional e, sendo simples e direta, agradou. Já a camisa branca possui discretos filetes cinzas na diagonal, por toda extensão do manto, dando a ele um pouco de personalidade. A mesma textura está presente nos uniformes dos goleiros, mostrados nas cores amarela e cinza.

Numa visão geral, os novos uniformes Super Bolla repetem elementos já vistos nas suas coleções passadas, sobretudo os modelos de 2015 e 2016. As principais inovações são um novo desenho de gola que, ao nosso ver, funcionou melhor na versão branca do manto do que na grená, e uma faixa por toda a extensão lateral da camisa, que prossegue no calção. Esse conceito já foi usado pela Deka em 2016, e gostamos bastante.

Aliás, se aquela camisa Deka era conhecida pelo excesso de patrocinadores, a nova não fica atrás, pois o clube foi eficiente na busca por mais anunciantes. Entre eles, alguns que retornam para exibir suas marcas mais uma vez, e outros cujas estampas são estreantes no uniforme. A saber:

São Cristóvão Saúde - patrocinador master (desde 2017)
Esfiha Juventus - mangas (2015-2017)
Osvaldo Cruz Química - ombros (2016)
Lukscolor tintas - barra, frente (2009-2010)
Colégio Vereda - barra, costas (novo)
Desodorante Above Man Sport Energy - laterais (novo)



Curiosamente, a marca do São Cristóvão foi estampada em grená na camisa branca, e não em azul como nas cores originais desse logotipo.

Com a volta da antiga fornecedora, de alguns velhos patrocinadores e um manto "raiz", o clube mostra respeito à tradição e aos seus parceiros comerciais. No entanto, há uma situação um tanto incômoda nesse momento: o Juventus possui duas lojas oficiais em sua sede e estádio, mais uma loja licenciada, todas elas bastante conhecidas e de fácil acesso. Nenhuma delas receberá as novas camisas para venda, que ficará restrita a um ponto de venda a cargo da própria fabricante. Entendemos que todos os pontos de venda deveriam ser abastecidos, o que beneficiaria não apenas o clube, que recebe os "royalties" pelas vendas, mas todos os juventinos e consumidores.

crédito das fotos: Ale Vianna / CA Juventus e divulgação Super Bolla

quarta-feira, 16 de janeiro de 2019

camisa Alluri 2019



Na tarde de hoje, 16 de janeiro, o Juventus divulgou, pelas redes sociais e seu site oficial, o uniforme que será usado nesta temporada, fornecido pela marca esportiva Alluri.

A apresentação foi feita na forma de uma sessão de fotos no gramado da Rua Javari, com a participação dos atletas Paulo Vitor, Diego Sacomam, Robson, Paulo Henrique e Marcelo Fernandes. Eles posaram com os uniformes do conjunto titular, composto por camisa grená, calção branco e meiões grenás, para os jogadores de linha, e roupa inteira amarela para o goleiro.

Estampam as camisas o patrocinador principal São Cristóvão Saúde (aparentemente em tamanho menor do que o da camisa da temporada passada - afinal, maior seria impossível...) e a empresa Eu Sou Torcedor, administradora do sistema de sócio-torcedor do Moleque Travesso.



A camisa grená tem um grafismo que imita uma malha mesclada. A camisa de goleiro leva uma textura em padrão geométrico.



Pelas fotos, a Alluri parece ter feito um bom trabalho. Acertou no tom de grená, mais claro do que na camisa utilizada na Copa Sâo Paulo Júnior. Além disso, o distintivo é um patch, e não apenas estampado sobre o tecido. A estrela de prata alusiva à Taça de Prata de 1983 foi mantida sobre ele. Percebe-se que na parte de trás há um detalhe abaixo da gola, como um pequeno friso vertical, mas que não pode ser visto pois infelizmente não foram divulgadas imagens das costas das camisas.

O conjunto reserva e o modelo alternativo para o goleiro não foram apresentados, apenas sabe-se que o uniforme 2 do Juventus será o branco.

O clube informou que um terceiro uniforme será lançado mais à frente, porém desde já adverte que não será usado em partidas oficiais e sim destinado a colecionadores e torcedores. Essa ressalva mostra que todos os envolvidos querem evitar polêmicas.

Alías, antes do lançamento da camisa, a própria marca Alluri, por meio de suas redes sociais, divulgou uma ilustração do que poderia ser a camisa grená, com uma estranha faixa branca na altura do peito, com detalhes em verde e vermelho, alusivos à bandeira da Itália. A imagem foi retirada pouco tempo depois, mas conseguimos recuperá-la e a reproduzimos abaixo:


Felizmente, a imagem acima foi apenas um alarme falso. Provavelmente, apenas um estudo divulgado equivocada e precipitadamente na internet.

Assim, sóbrio, sem grafismos e bandeirinhas buscando um italianismo forçado e, sobretudo, sem frases controversas bordadas, aí está um belo manto juventino.

"Ficou muito bonito. Os atletas gostaram bastante do uniforme. É um layout diferente dos outros modelos que já usamos. Além disso, caiu muito bem no corpo dos atletas. Foi uma boa escolha” - Vitor Faustino, gerente de futebol, em declaração ao site do C.A. Juventus

Mais fotos e informações no site oficial do Juventus (aqui).

As camisas ainda não chegaram às lojas, tampouco o preço foi divulgado. Elas estarão à venda na loja oficial Grená e Branco.

Crédito das fotos: Marcelo Germano / CA Juventus

sexta-feira, 4 de janeiro de 2019

camisa Alluri 2019 - Copa São Paulo Júnior

No último dia de 2018 o Juventus anunciou oficialmente a Alluri como a nova fornecedora de material esportivo e divulgou as fotos das camisas que serão utilizadas durante a Copa São Paulo Junior 2019.

A Alluri, confecção especializada em uniformes esportivos, escolares e profissionais, tem sede no bairro do Tatuapé e substitui a sãocarlense Nakal como fornecedora da equipe profissional do Juventus.



A camisa de jogo possui um tom de grená escuro, muito bonito. Foi divulgada inicialmente uma camisa de goleiro amarela, mas na partida contra o América de Natal o goleiro Matheus Pellegrini vestiu um uniforme em tom de cinza bem escuro. No aquecimento antes do jogo, os goleiros usaram camisas vermelhas.

Ficou faltando apenas a apresentação do uniforme 2, branco, que talvez nem mesmo vá ser utilizado, ao menos na primeira fase desta competição.




Como divulgado pela confecção e pelo clube, o uniforme do time profissional será diferente em material e desenho deste que foi utilizado na Copa São Paulo.

Crédito das fotos: Marcelo Germano / CA Juventus

Acompanhe mais notícias e informações sobre o Juventus e suas camisas em nosso facebook: facebook.com/mantojuve